Quem come a minha Carne


Uma bela obra da autoria de João Andrade Nunes para o momento da Comunhão. O refrão encontra-se composto para voz e órgão, possuindo ainda um discantus para ser utilizado sempre ou periodicamente segundo o critério do director de coro. As estrofes encontra-se musicadas para 4 v.i.. É uma boa sugestão para a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo.



Coloca-se seguidamente uma interpretação pelo Ensemble São Tomás de Aquino:


0 comentários :