Domingo XVIII do Tempo Comum



DOMINGO XVIII DO TEMPO COMUM
– Ano B –


Antífona de Entrada

              Deus, vinde em meu auxílioF. Silva (NRMS 53| CEC II, p. 88-89| IC, p. 75-76| NCT 87)
              Vinde, Senhor, vinde em meu auxílioA. Cartageno (NRMS 90-91| CEC II, p. 89-90| 
                    XXXVII ENPL, p. 88-89| IC, p. 595)


Salmo Responsorial

               O Senhor deu-lhes o pão do céu (Sl 77) – M. Luís (SRML, p. 230-231); C. Silva (OC, 
                     p. 179); Az. Oliveira (SRAO B, p. 140-141); M. Carneiro (SRMC B, p. 116-117)


Antífona da Comunhão

                Saciastes o vosso povo – F. Silva (NRMS 90-91| CEC II, p. 90-91| IC, p. 546| L 729)
                O Senhor deu-lhes o pão do Céu – Az. Oliveira (CEC II, p. 36-37)
                Do Céu nos destes, Senhor, o pãoF. Santos (BML 103-104| CEC II, p. 92-93)
                Eu sou o pão da vida – M. Luís (CAC, p. 393| CEC II, p. 93| NCT 261| L 374)
                Eu sou o pão da vidaM. Simões
                Eu sou o pão da vida – M. Simões (SC I, p. 48-49| NCT 421)
                O Pão de Deus – J. Santos (NRMS 62| IC, p. 498-499)
                Abriu o Senhor as portas do Céu – Az. Oliveira (NRMS 119| XXVIII ENPL, p. 39)
                O Senhor abriu as portas do Céu – F. Silva (NRMS 106| IC, p. 502-503)


Outros cânticos para o Domingo XVIII do Tempo Comum

                Deus vem em meu auxílio – F. Santos (CEC II, p. 81-82)
                Deus vem em meu auxílioF. Valente (BML 133-134)
                Eu sou o Pão vivo descido do Céu – C. Silva (OC, p. 111| NRMS 36| IC, p. 443| CEC II, 
                     p. 103| NCT 263| CPE, p. 157)
                Eu sou o Pão vivo – M. Luís (CAC, p. 395-396| CEC II, p. 101)
                Eu sou o Pão vivoDuarte Morgado/A. Cartageno
                Vós sois o pão vivo, Senhor – F. Silva (NRMS 90-91| CEC II, p. 94-96| IC, p. 597-598)
                O Pão que vem do céuT. Sousa (CS, p. 13)
                Revesti-vos do Homem Novo – Az. Oliveira (XXXVI ENPL, p. 15-17)
                Vós todos os que tendes sede – C. Silva (OC, p. 280)


Diác. Nuno Queirós

0 comentários :