Jesus Cristo, ontem e hoje


Cântico de Comunhão para o dia 1 de Janeiro, dia em que se comemora a Festa de Santa Maria, Mãe de Deus e ao mesmo tempo dia mundial de Paz. Neste primeiro dia do ano civil, fica uma certeza: "Jesus Cristo, ontem, hoje e sempre!". A autoria da obra é do padre António Cartageno.


Uma intepretação da obra no V Encontro Santa Cecília:



Coloco também uma versão com um arranjo do autor para trompete e clarinete:

2 comentários :

  1. Não gostava de comentar ... mas a força da ocasião assim o permite.
    Creio que aqui se encontra exemplo claro do que não é liturgia mas sim de barulho, não de beleza mas sim de confusão. Não se chega a entender muito bem qual é que exprime a temática "orgão?" Trompete? ou coro?
    Deixo à consideração, mas extremo exibicionismo traduz fracasso de liturgia.
    Peço desculpa por não ser a melhor notícia mas vai-se sempre a tempo de renovar conteúdos...
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Permitam-me dizer que "mataram" o cântico. Este cântico é de uma beleza única, mas esta interpretação está péssima, muito barulho, não se entende a letra, uma confusão... Sem dúvida tiraria o instrumento de sopro. O andamento está muito rápido a assembleia não consegue acompanhar... experimentem este cântico à "cappella", fica magnífico, ou então com a harmonização suave do orgão.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar